Topo
Extraordinárias

Extraordinárias

“Não foi loucura”, diz surfista que disputou o Pan grávida

Débora Miranda

19/08/2019 04h00

Nicole Pacelli comemora a medalha de bronze que ganhou em Lima (Arquivo pessoal)

Após faturar a medalha de bronze no Pan-Americano surfando stand-up, Nicole Pacelli surpreendeu o Brasil ao revelar que estava grávida. A decisão de competir não foi simples, mas a atleta recebeu amparo e orientação médica, recuperou a segurança e realizou o que diz ser um de seus grandes sonhos profissionais.

Veja também:

Ao Extraordinárias, Nicole conta com exclusividade como tudo aconteceu.

*

"Eu tinha uma viagem marcada com o Comitê Olímpico para o Peru, para treinar no local onde competiria algumas semanas depois, no Pan-Americano. Um pouco antes dessa viagem, descobri que estava grávida. Fiquei com medo no começo, porque era algo novo para mim. Não sabia o que podia fazer ou não. Foi um choque, porque não foi uma gravidez planejada.

Comecei a sentir um pouco de mal-estar, estava cansada, com muito sono e enjoo. Decidi, então, conversar com uma médica que me conhece desde que nasci. Ela me disse que, como eu surfei a vida inteira, meu corpo estava acostumado. Que não teria problemas. Fui para o Peru e foi muito bom para mim, porque ainda estava com um pouco de medo e consegui surfar bem. Isso me deu confiança.

No começo, fiquei mais com o pé atrás, porque não surfo só por diversão, preciso de performance, tenho que manobrar, arriscar. Além disso, tinha receio de sentir algum desconforto durante o campeonato, mas não tive nada. Só depois que acabou me deu cansaço. Acho que descarregou tudo de uma vez. Eu estava um pouco ansiosa, nervosa, era a primeira vez que o stand-up estava entrando no Pan-Americano e queria fazer uma boa estreia, mostrar que o Brasil tinha atletas bons no surfe.

Nicole surfa stand-up, modalidade que estreou no Pan 2019 (Arquivo pessoal)

Durante as baterias, tentava não pensar muito na gravidez, porque não queria ficar mais ansiosa, mas não tinha como. Conversava, dizia: 'Vamos nessa!'. Eu queria muito ganhar uma medalha, significava muito para mim. Porque, quando eu comecei no stand-up, era um esporte novo no país. Estava honrada de representar o Brasil, até por isso não pensei duas vezes em ir, era uma realização pessoal muito grande. Estou muito contente com a conquista da medalha de bronze.

Eu não tinha contado para ninguém sobre a gravidez. Mas não foi uma loucura competir, eu me preparei a vida inteira para aquele momento. Não tinha contado nem para os meus patrocinadores, não sabia como ia ser, mas eles estão me apoiando e fiquei feliz com a reação deles. Vão continuar comigo. Fiquei com medo do que iria acontecer com a minha carreira.

Acho que neste ano não vou competir mais. Teria duas etapas mais para o fim do ano, mas acho que vou estar muito barriguda. A previsão para o nascimento é fevereiro. Talvez em julho o stand-up entre nas Olimpíadas como demonstração, não confirmaram ainda, e a partir do segundo semestre eu já quero voltar. Depois de 40 dias posso voltar a treinar.

Com Lapo Coutinho, também surfista (Arquivo pessoal)

Agora a vida vai mudar um pouco, mas estou planejando levar o bebê comigo nas viagens. O pai dele [Lapo Coutinho] também é surfista e viaja bastante.

Acho que o que aconteceu comigo foi bom para mostrar que quando a gente fica grávida pode continuar com os objetivos e seguir correndo atrás dos sonhos. Se eu não tivesse tentado, não teria conquistado minha medalha e talvez não tivesse certeza de que posso voltar superbem. Tudo isso foi bom e me deu confiança."

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Débora Miranda é jornalista e editora do jornal Agora São Paulo. Apaixonada por cultura. Acredita no poder transformador do esporte. Ginástica olímpica na infância. Pilates, corrida e krav maga na vida adulta. Futebol desde sempre. Corinthians até o fim.

Sobre o blog

Espaço para as histórias das mulheres no esporte, mostrando como a atividade física pode transformar vidas e o mundo. A ideia é reunir depoimentos sobre determinação, superação e empoderamento. Acima de tudo, motivar umas às outras. Vamos juntas?